Carregando ...

Noticias de Capa

0 142

Depois de mais de 70 dias de braços cruzados, os profissionais da rede municipal de educação decidiram ontem encerrar a greve em São Gonçalo. Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi assinado entre representantes da prefeitura, do Ministério Público e do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) garantindo reajuste salarial de 13,02% até janeiro de 2019, dividido em duas etapas. Em relação a reposição o Sepe informou que nos próximos dias reuniões serão feitas para traçar projetos para as aulas.

No termo, a prefeitura se comprometeu a pagar a primeira parcela do aumento, de 7,09%, já sobre o vencimento básico de novembro deste ano e será estendida a todos os servidores efetivos do município. Em janeiro de 2019 haverá outro aumento para os professores, de 5,54%, gerando acúmulo de 13,02%. Com isso, o município atende ao piso nacional do magistério 2015. A mensagem já foi encaminhada para aprovação da Câmara.

Outro compromisso do poder municipal é readequar a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019, enviando para Câmara, em até 10 dias, a previsão do reajuste referente aos anos de 2016 e de 2017. O primeiro, relacionado ao ano de 2016, está previsto para que ocorra até junho de 2019, enquanto o outro, de 2017, até o final do mesmo ano. O TAC também prevê o pagamento dos pisos de 2018 e 2019, a contar da LOA de 2020.

Em nota, o Sepe informou que “ficamos juntos, lutamos juntos e essa conquista (que para muitos é pouca ou nada) para nós é valiosa, pois arrancamos do governo uma proposta que ele negava ter condições e chamamos a atenção de todas as mídias, conquistamos o apoio de pais de alunos e o respeito do Ministério Público que entendeu que somos representantes de uma categoria, mas que não temos autonomia para decidir por ela”.
Em relação à reposição das aulas, o sindicato informou que até a próxima segunda haverá propostas e projetos para regularizar o calendário do ano letivo.

Fonte: A Tribuna

0 168

Na tarde dessa quarta- feira dia 10/10/2018, as associações de moradores e de pescadores da ilha de Itaoca em São Gonçalo, através de seus presidentes Eliude Castro da Silva. (AMAII) e Edmar de Azevedo Santos. (APESCASIRILUZ), assinaram um acordo de cooperação, intercambio cientifico e tecnológico, de parcerias entre as instituições e o Instituto Federal de Educação, Ciência e tecnologia do rio de janeiro ( IFRJ) campus de São Gonçalo, através do diretor geral, Prof. Tiago Giannerini da Costa e as Profs. Patrícia e Ângela Maria Bittencourt Fernandes de Silva. Parceria esta, que prevê a execução de atividades de ensino, pesquisas, extensões tecnológicas e desenvolvimento técnico- cientifico. Além de um amplo estudo sobre as abelhas e plantas nativas da região, a IFRJ estará Investindo na área de cursos técnicos e de artesanato para a comunidade usando o mel produzido pelas abelhas e as erva da região, devidamente catalogadas e estudadas, trazendo assim qualificação profissional, geração de renda e turismo.

Histórico

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro –  IFRJ – foi criado de acordo com a Lei 11.892, de 29 de dezembro de 2008, mediante a transformação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Química de Nilópolis (CEFET Química de Nilópolis-RJ), seguida da integração do Colégio Agrícola Nilo Peçanha, até então vinculado à Universidade Federal Fluminense.

O IFRJ tem, na sua trajetória, atuado na formação de jovens e adultos trabalhadores comprometidos com o desenvolvimento sustentável, amparado nos princípios da ética e da cidadania. Nossa perspectiva de uma educação inclusiva tenta resgatar o direito ao conhecimento e à formação profissional de cidadãos, principalmente daqueles historicamente marginalizados, a quem sempre foi negado o direito de participação e intervenção consciente nos grandes temas que norteiam a vida de uma sociedade. Um processo histórico de espoliação e negação dos princípios básicos de cidadania. O direito ao conhecimento, que foi negado a amplas camadas de nosso povo, tem provocado distorções tão gritantes em nossa sociedade, que somente uma intervenção planejada e amparada nos princípios da politecnia poderá resgatá-lo, e assim dar início a um novo processo de formação de trabalhadores livres, críticos, conscientes e sujeitos das transformações de que nosso país necessita. Tendo o trabalho como agente educativo, a histórica relação de nossa Instituição com o mundo do trabalho, associada a um modelo democrático de gestão que vimos implementando, credencia-nos para novos desafios.

Esse novo modelo, no qual se baseia a construção dos Institutos Federais, resgata o compromisso de socialização do conhecimento científico e tecnológico, disponibilizando todo seu aparato cultural e tecnológico à sociedade. O IFRJ se constitui em polo de conhecimento, promovendo atividades culturais nas suas diversas expressões, como nas artes, nos esportes, nas ciências e nas novas tecnologias. Ele atua fortemente no apoio ao desenvolvimento regional, contribuindo assim com o próprio desenvolvimento nacional, com forte atenção às novas tendências do mundo produtivo e aos arranjos locais e nacionais, desenvolvendo pesquisa em novos processos e produtos, na formação de novos educadores, envolvendo sua comunidade interna e atraindo a comunidade externa para somar forças nessa grande tarefa de promover o desenvolvimento humano na sua plenitude.

Visão e Missão

Missão

Promover a formação profissional e humana, por meio de uma educação inclusiva e de qualidade, contribuindo para o desenvolvimento do país nos campos educacional, científico, tecnológico, ambiental, econômico, social e cultural.

Visão

O IFRJ se consolidará como instituição de referência em educação profissional, científica e tecnológica, integrando as ações de ensino, pesquisa e extensão, com ênfase na disseminação da cultura inovadora e em consonância com as demandas da sociedade.

                Campus São Gonçalo

Localizado no bairro de Neves, no município de São Gonçalo, o Campus São Gonçalo do IFRJ foi inaugurado oficialmente em fevereiro de 2010.

Com cursos técnicos (integrados e subsequentes), pós-graduação e extensão, hoje o Campus conta com mais de 500 alunos (cursos técnicos, de extensão, 
Pós-graduação, PRONATEC e Mulheres Mil), além de mais de 100 servidores.

A história do campus começa em 2006, com a criação da Unidade São Gonçalo do CEFET Química, atualmente IFRJ.
Em agosto de 2008, foi concedida a cessão de duas salas de aula e uma sala administrativa na Escola Municipal Ernani Farias. Em 1º de setembro daquele ano, o Curso Técnico de Segurança do Trabalho começa oficialmente, com duas turmas noturnas. Ao final de 2009, ocorreu a transferência para o CIEP 436 Neusa Brizola, no bairro Neves, onde se encontra a atual unidade do Campus.

O Campus terá a integração do atual prédio com o CIEP Chanceler Willy Brandt, aumentando sua área de metros quadrados, oferecendo maior comodidade aos alunos e funcionários.

O Campus São Gonçalo do IFRJ foi inaugurado no dia 1º de fevereiro de 2010, pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em cerimônia ocorrida em Brasília, tendo a professora Ângela Coutinho, representante da Direção-Geral.

Os cursos oferecidos no Campus são: Técnico Integrado em Química, Técnico em Segurança do Trabalho (Concomitante e PRONATEC), curso de Extensão Brasil-África e curso de Especialização Lato Sensu em Ensino de Histórias e Culturas Africanas e Afro-brasileira.

Eliude Castro

 

0 134

Apesar dos momentos de tensão e falta de respeito vivido pelos moradores da ilha de Itaoca em São Gonçalo, que tem sofrido com o abandono do poder público e a forma desumana que vêem sendo tratados, por homens que deveriam lhes dá segurança, a população da ilha, hoje com aproximadamente mais de 7.800 habitantes e que só são lembrados em época de campanhas eleitorais, recebeu a visita da única pessoa que um dia, realmente se importou com a ilha, a futura Deputada Graça Mattos, que foi através dela e seu esposo, que a ilha teve acesso a água, iluminação, um posto de saúde, uma escola e uma da linda praça na beira da praia, entre outras coisas, por isso ela é amada no local, sabemos que ainda a muito a se fazer pelo bairro, que é um dos mais lindos ponto turístico de São Gonçalo, mais infelizmente, exitem poucos políticos igual a Graça Mattos. Aqui podemos ver a alegria e a satisfação de um antigo morador da ilha, o Sr. Aderbal Barbosa.
E nós moradores da ilha de Itaoca temos certeza que GRAÇA MATTOS fez e fará por nós.

Eliude Castro

0 116

Política (do Grego: πολιτικός / politikos, significa “de, para, ou relacionado a grupos que integram a Pólis“) denomina-se a arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados; a aplicação desta ciência aos assuntos internos da nação(política interna) ou aos assuntos externos (política externa). Nos regimes democráticos, a ciência política é a atividade dos cidadãosque se ocupam dos assuntos públicos com seu voto ou com sua militância.

palavra tem origem nos tempos em que os gregos estavam organizados em cidades-estado chamadas “pólis”, nome do qual se derivaram palavras como “politiké” (política em geral) e “politikós” (dos cidadãos, pertencente aos cidadãos), que estenderam-se ao latim “politicus” e chegaram às línguas europeias modernas através do francês “politique” que, em 1265 já era definida nesse idioma como “ciência dos Estados“.

O termo política é derivado do grego antigo πολιτεία (politeía), que indicava todos os procedimentos relativos à pólis, ou cidade-Estado. Por extensão, poderia significar tanto cidade-Estado quanto sociedadecomunidadecoletividade e outras definições referentes à vida urbana.

Fonte: wikipedia

0 201

O tapete de sal grosso de corpus christi de São Gonçalo, é o maior da América latina. Há mais dez anos, o guarda municipal Edmar de Azevedo, sua família e seu amigos vem através da associação da guarda municipal no qual o mesmo é presidente, confeccionando o brasão do município, este ano o Gm Edmar, contou com a ajuda da diretoria associação de moradores de Itaoca e de alguns moradores da ilha, além do apoio do Gm Constantino que faz o belo trabalho de desenhista do brasão do município pelo terceiro ano consecutivo.

Plantão de notícias 24 horas do portal o guarda
Com Eliude Castro

0 270

As belezas e a identidade cultural do bairro Itaoca, em São Gonçalo, estão sendo retratadas na exposição gratuita “Pescando Sustentabilidade”, que foi aberta na noite desta quinta-feira (22), no Partage Shopping, Centro. As peças são feitas por artesãs da colônia de pescadores da Praia da Luz, que coletam objetos descartados na orla e dão uma nova roupagem para plásticos, restos de madeira e demais materiais descartados irregularmente no meio ambiente. O trabalho oriundo da reciclagem fica exposto de segunda a sexta-feira, até o dia 4 de março, e tem apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Quadros, jarros, potes e luminárias em forma de mosaicos feitos através da reciclagem. Quem for até a exposição poderá apreciar e adquirir as peças, que variam entre R$15 e R$200. Uma das idealizadoras do projeto, Aline da Silva, 39 anos, conta que a iniciativa ajuda as famílias de pescadores a complementarem a renda familiar.

“Este é um projeto antigo, que estava parado e voltou no final de 2017, através do apoio da Secretaria de Meio Ambiente. Sou pescadora e trabalho desde 2000 com artesanato. Comecei nesta atividade como forma de limpar a praia, junto a outras famílias de pescadores que também atuam comigo. Sentimos a necessidade de tomar uma providência e preservar o local que é o nosso sustento”, ressaltou.

A abertura da exposição contou com a presença da chefe de Gabinete, Eliane Gabriel, secretário de Segurança Pública e Transportes, Felipe Brito, subsecretário de Posturas, Everson Fernandes, e do secretário de Meio Ambiente, Rafael Magalhães (Fael), que destacou a importância em abraçar causas nobres como esta.

“A coordenadora da nossa secretaria, Aretha Salles, ficou sabendo deste projeto, que estava parado, e me alertou para a oportunidade de o reativarmos. Demos todo apoio estrutural, conseguimos o espaço e montamos a exposição. Este trabalho é muito importante, pois além de fomentar a cultura e garantir renda aos pescadores, ele cuida do meio ambiente”, afirmou.

Serviço – Exposição Pescando Sustentabilidade

Data: 22/02 até 04/03;
Horário: 13h às 21h;
Local: Partage Shopping;
Endereço: Avenida Presidente Kennedy, 425, Centro.

0 293

Nesta quarta (31) ocorrerá uma conjunção astronômica pouco comum. Teremos, ao mesmo tempo, as chamadas Superlua, Lua azul e Lua de sangue -esta uma consequência de um eclipse lunar total. A Nasa (agência espacial americana) vem chamando essa convergência lunar de “Superlua azul de sangue” (Super Blue Blood Moon, em inglês).

Os brasileiros, no entanto, com exceção de quem vive em algumas localidade do extremo Norte, não poderão observar o eclipse. A maioria da população terá de se contentar com a Superlua, fenômeno que ocorre várias vezes ao ano.

A Superlua ocorre quando a Lua está cheia e no momento de máxima aproximação de nosso planeta, o chamado perigeu. O efeito é um brilho do nosso satélite natural 14% maior do que o normal. A Lua azul é o nome dado dado à segunda lua cheia que acontece em um mesmo mês. Apesar do nome, não há alteração de sua cor.

Já a Lua de sangue ocorre durante um eclipse lunar total, quando a sombra da Terra se projeta sobre a Lua, deixando-a avermelhada. O efeito se dá pela refração de raios de luz solar que são desviados pela atmosfera da Terra e acabam chegando à Lua, mesmo encoberta pela sombra do nosso planeta.

A “Superlua azul de sangue” será melhor observada no costa oeste do EUA, na Ásia e na Oceania.

Fonte: Folhapress

0 175
A suspensão há algumas semanas da entrega de gás por distribuidoras que atendem regiões de Itaipu, por causa de ameaça de traficantes de drogas que exigiam o pagamento de pedágio, tem obrigado moradores a se deslocarem até os depósitos para buscar os botijões. Só que transportar gás de cozinha em carro de passeio, além do risco de acidentes, é proibido por lei. O condutor que transportar irregularmente gás de cozinha está sujeito à multa de R$ 191,54 e à perda de até sete pontos na carteira.
Segundo a resolução nº 26, de 21 de maio de 1998 do Conselho Nacional do Trânsito (Contran), que diz respeito ao transporte de carga em veículos destinados ao transporte de passageiros, é terminantemente proibido o transporte em carro de passeio, segundo os artigos 2º e 3º. A resolução diz que a carga só deve ser acomodada em compartimento próprio, separado dos passageiros, como na caçamba das picapes. Além disso, é proibido o transporte de produtos considerados perigosos conforme coloque em risco a segurança dos passageiros.
Para o advogado especialista em trânsito, Marcos Morris Santiago, a resolução feita então pelo ministro da Justiça Renan Calheiros, é clara ao alertar para os riscos do transporte da carga.
“Se houver incompatibilidade entre os produtos, o policial deverá aplicar não só as autuações cabíveis como também as respectivas medidas administrativas, previstas no Regulamento do Transporte de Produtos Perigosos. Mais importante do que a multa é o risco de acidentes e até morte”, analisou o especialista.
“Caso não haja incompatibilidade e o GLP (gás liquefeito de petróleo) seja para uso próprio, o policial deverá orientar o condutor a fixar o botijão de gás em local apropriado, evitando-se, desta forma, locais próximos ao cano de descarga dos veículos e válvulas de liberação dos produtos transportados”, alertou.
De acordo com a Agência Nacional do Petróleo (ANP), em 2015, houve mudança nas regras para o transporte de botijões de gás em caminhões e motos.
De acordo com o órgão, é preciso que o produto agora tenha ficha de emergência, orientações sobre primeiros socorros, identificação do produto e ficha de identificação da empresa.

0 173

Você já imaginou ficar por 20 minutos sem enxergar? Vendo apenas vultos, sem ter a certeza se essa sensação passaria ou seria para sempre?  Se você se assustou só em pensar, veja este caso:

Uma britânica de 22 anos, que não teve o nome revelado, sempre enxergou bem. Porém, começou a perceber que em algumas noites, sentia um incômodo no olho direito. Esse problema que ocorria de duas a três vezes por semana, passou a ser sempre presente.

Em uma certa noite, ela não conseguiu mais enxergar com este olho. A garota ficou desesperada e acordou a casa toda com gritos. O efeito passou após 20 minutos e a visão retornou ao normal. Devido ao susto, ela realizou exames oftalmológicos e cardiovasculares, mas os resultados não apresentaram nenhuma anomalia.

Segundo uma pesquisa publicada no Jornal de Medicina da Nova Inglaterra, esse tipo de cegueira acontece após a pessoa mexer no celular no escuro, enquanto está deitada na cama. O olho que é afetado é o do lado oposto ao que se está deitado. Segundo os especialistas, isso ocorre porque o olho apoiado no travesseiro não recebe tanta luz como o outro olho, que consequentemente perde a sensibilidade e acontece em cegueira temporária. De acordo com os médicos, “embora muitas pessoas vejam a tela com os dois olhos, algumas frequentemente usam o celular enquanto estão deitadas, quando um olho pode estar coberto mesmo sem que elas percebam”.

O que tem preocupado os especialistas é que os fabricantes estão criando telas com mais brilho. Por isso, de acordo com o artigo médico, esse efeito ocorrerá cada vez mais vezes e os oftalmologistas precisarão estar preparados para atender este problema. A cegueira transitória dos smartphones (TSB) é um fenômeno real e pode contribuir pode contribuir no diagnóstico neurológico alterado.

Segundo os médicos, esse fenômeno era temporário e inofensivo. Ele pode ser evitado quando as pessoas olham para o celular com ambos os olhos. Os estudos sobre o tema ainda estão sendo analisados e não se pode afirmar se é possível que este tipo de cegueira se torne um problema.

Diário de Biologia ] [ Fotos: Reprodução / Diário de Biologia ]

POSTS ALEATÓRIOS

0 142
Depois de mais de 70 dias de braços cruzados, os profissionais da rede municipal de educação decidiram ontem encerrar a greve em São Gonçalo....
%d blogueiros gostam disto: