O Procon Estadual realizou mais uma etapa da Operação Secos e Molhados nesta quarta-feira (29/03). O objetivo foi vistoriar três mercados de Niterói e um de São Gonçalo. Todos foram autuados e os fiscais descartaram 100kg e 590g de alimentos impróprios ao consumo.

Em Niterói, os fiscais descartaram 15kg e 590g entre produtos vencidos e carne previamente moída no Rede Economia, localizado na Estrada Washington Luís, 01, em Sapê. Além disso, o estabelecimento foi autuado por não apresentar os certificados de potabilidadeda água e do Corpo de Bombeiros. Os fiscais constataram a presença de baratas francesinhas e determinaram o reforço da dedetização e comprovação junto ao Procon, logo após a realização do serviço. Na câmara frigorífica do açougue, os pisos eram de concreto e estavam acumulando água, os tendais estavam enferrujados e as paredes descascadas e com bolores. Desta forma, a câmara foi interditada até que seja comprovado que todos os problemas foram sanados.

Já no Extra da Estrada Francisco da Cruz Nunes, 6501, em Itaipu, 85kg de frutos do mar foram encontrados expostos a poeira, insetos e manuseio do consumidor. Os fiscais determinaram o reforço imediato da dedetização devido a presença de baratas nos caixas.

Em São Gonçalo, o Real da Estrada da Paciência, 1465, em Santa Anita, foi autuado pelas más condições do açougue e câmaras frigoríficas. Os pisos estavam quebrados, eram de concreto, porosos e acumulavam água, a bancada e os paletes eram de madeira, e paredes e tetos estavam com bolores. Os fiscais deram o prazo de 30 dias para reparar todos os problemas encontrados. Caso o contrário, o local será interditado.

Balanço da Operação Secos e Molhados

1 – Extra (Estrada Francisco da Cruz Nunes, 6501 – Itaipu, Niterói): Produtos expostos a poeira, insetos e manuseio do consumidor: 7kg e 100g de camarão; 14kg e 800g de pescada branca; 16kg e 700g de xerelete e 46kg e 400g de corvina. Foi constatada presença de baratas nos caixas. Determinado reforço imediato da dedetização com posterior comprovação.

2 – Real (Estrada da Paciência, 1465 – Santa Anita, São Gonçalo): Foi constatado na área do açougue, pisos quebrados e bancada de madeira na câmara frigorífica. Nas demais câmaras frigoríficas: pisos quebrados, chão de concreto, poroso e com acúmulo de água, paletes de madeira, presença de bolores nas paredes e no teto. Determinado prazo de 30 dias para os devidos reparos, sob pena de interdição.

3 – Real(Estrada Caetano Monteiro, 711 – Pendotiba): Ausência de certificado de potabilidade da água. Prazo de 20 dias para reparos no piso nas câmaras que eram de cimento.

4 – Rede Economia (Estrada Washington Luís, 01 – Sapê, Niterói): Encontrado 5kg de carne pré-moída, em bandejas, expostas a venda. Produtos vencidos: 7kg e 800g de peito de chester defumado; duas latas (395g, cada) de leite condensado zero lactose e 4 bolos (500g, cada) de baunilha, fabricação própria. Ausência do certificado de potabilidadeda água e certificado do Corpo de Bombeiros. Presença de baratas francesinhas. Determinado o reforço da dedetização e comprovação junto ao Procon, logo após a realização do serviço. Câmara frigorífica do açougue: piso de concreto com acúmulo de água, tendais enferrujados, paredes descascadas e com bolores. Interditada até que sejam sanadas as irregularidades e comprovado pelo órgão.

 Fonte: PROCON RJ

ARTIGOS SEMELHANTES

0 76

sem comentários

Deixe uma resposta