sáb. fev 29th, 2020

Em junho, Júpiter está tão próximo que dá para ver suas luas com binóculos

2 min read
Lorem ipsum dolor sit amet,sed diam nonumy eirmod tempor invidunt ut labore et dolore magna aliquyam erat, At vero eos et accusam et justo duo dolores et ea rebum. Lorem ipsum dolor sit amet, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet. Stet clita kasd gubergren, no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet. no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet. no sea takimata sanctus est Lorem ipsum dolor sit amet. sed diam voluptua.

Você já olhou para o céu noturno neste mês? Percebeu uma estrela extremamente brilhante se destacando entre as demais? Pois bem: esta estrela é, na verdade, o planeta Júpiter, que está em oposição ao planeta Terra e, na segunda-feira (10), alcançará o ponto mais próximo dessa aproximação — será possível até mesmo observar luas do gigante gasoso usando apenas um par de binóculos!

Disponível para iOS e Android: Templates - App Microsoft Notícias (for spotlight promo)

Essa aproximação é um fenômeno que acontece todos os anos quando a Terra, ao longo de sua órbita ao redor do Sol, acaba ficando exatamente num ponto entre Júpiter e o astro em uma linha reta, com o planeta gasoso estando razoavelmente perto de nós e, então, aparecendo muito maior e mais brilhante no céu. Vale lembrar que planetas podem ser confundidos com estrelas no céu pois eles refletem a luz do Sol, enquanto as estrelas produzem o próprio brilho.

Em seu site especialmente dedicado ao Sistema Solar, a NASA mensalmente publica uma lista com as observações que serão possíveis de se fazer no céu noturno em tal mês, e agora em junho a agência espacial destacou a oposição de Júpiter. “O maior planeta do Sistema Solar é uma joia brilhante a olho nu, mas parece ainda mais fantástico através de binóculos ou um pequeno telescópio, o que permitirá que você identifique as quatro de suas maiores luas, e talvez até vislumbre as nuvens que circundam o planeta”, disse a agência.

Para observar Júpiter brilhando ainda mais no céu de junho, você pode contar com apps como o Star Chart (Android/iOS) para descobrir exatamente onde o planeta está no céu no instante de sua observação, com o planeta subindo logo ao anoitecer e permanecendo visível a noite toda. Se estiver usando binóculos, você conseguirá ver as chamadas Luas de Galileu: Europa, Ganimedes, Io e Calisto — elas recebem este apelido pois foram descobertas por Galileu Galilei. Ressaltamos que uma boa observação exige um céu limpo, e de preferência em áreas mais afastadas dos grandes centros urbanos para evitar a poluição luminosa.

As quatro luas de Galileu: Io, Europa, Ganimedes e Calisto (Foto: NASA)As quatro luas de Galileu: Io, Europa, Ganimedes e Calisto (Foto: NASA)

Fonte: NASA

Trending no Canaltech:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.